domingo, 16 de agosto de 2015

H de "He loved beauty that looked kind of destroyed" - IV b


46.

Um grande poeta, meu amigo, disse-me que as buganvílias não têm cheiro. Mas nós sabemos que tudo tem cheiro, até o vidro, os navios de espelhos e as flores-de-lis tatuadas no coração das donzelas. As buganvílias, quando fenecem e se apagam lentamente, libertam, no exacto momento em que a sua luz se extingue, um suave odor a rapariga adormecida na madrugada. Os poetas sabem o mundo todo, mas nem sempre têm razão."


Rui Chafes, Entre o céu e a terra
Lisboa: Documenta, 2012





[ID, Moinho Grande, 2013]

Sem comentários: