domingo, 26 de junho de 2016

D de "Dust Motes Dancing in the Sunbeams" * - II


MAGSTRAEDE, 16


Apenas vos posso dizer que fica 
numa das ruas mais bem escondidas 
de Copenhaga, onde os prédios
dos séculos XVII e XVIII
se vestem de cores - estas sim -
realmente várias, obedientes
à lenta declinação da luz.

Portadas e janelas, nos seus graus
ínfimos de abertura e reclusão,
edificam um silêncio, uma dignidade,
que não consigo imaginar a Sul e que 
só um pintor dinamarquês soube captar.

Fica numa das ruas mais escondidas
de Copenhaga, embora vá fechar em Setembro 
de 2007, o restaurante Tyven Kokken hans Kone 
og hendes Eksten. E é sem querer, claro, que
nos despedimos para sempre destas paredes brancas. 


Manuel de Freitas
in Inês Dias, Lisboa: nigredo, 5 de Setembro de 2014




[ID, 'à lenta declinação da luz', 05/015]



* O título é de um quadro de Vilhelm Hammershøi.

1 comentário:

Navia disse...

é tudo tão bonito!: )