sábado, 7 de julho de 2018

A de Amor (XXVII)


A PONTE


Se me dizem que estás do outro lado
de uma ponte, por estranho que pareça
que estejasdo outro lado e me esperes,
atravessarei a ponte.
Diz-me qual é a ponte que separa
a tua vida da minha,
em que hora negra, em que cidade chuvosa,
em que mundo sem luz está essa ponte,
e atravessá-la-ei. 


Amalia Bautista, Coração Desabitado,
sel. e trad. de Inês Dias, desenhos de Débora Figueiredo
e arranjo gráfico de Pedro Santos, Lisboa, Averno, 2018




Sem comentários: