sexta-feira, 8 de agosto de 2014

A de "até que os fios do coração"


SOBRE O LADO ESQUERDO


     De vez em quando a insónia vibra com a nitidez dos sinos, dos cristais. E então, das duas uma: partem-se ou não se partem as cordas tensas da sua harpa insuportável.
     No segundo caso, o homem que não dorme pensa: «o melhor é voltar-me para o lado esquerdo e assim, deslocando todo o peso do sangue sobre a metade mais gasta do meu corpo, esmagar o coração».


- CARLOS DE OLIVEIRA




[14/03/011, às 7h40]

5 comentários:

Anónimo disse...

Hats off! Que beleza, esta. Fiquei a olhar para ela não sei quanto tempo. É uma capa. Tem de ser uma capa. Bjs,
R

ID disse...

Nunca se sabe... Pode ser que, um dia, algum livro a escolha. E eu lá a deixarei partir, claro :)

Anónimo disse...

:) quem sabe...
ela parece-me uma metáfora dos amores difíceis. "being alone together" ou qualquer coisa assim.
R

Anónimo disse...

Se precisasse de um título, não lhe ficava mal «Go Crystal Tears» (John Dowland). Mas não precisa; precisa apenas de aguardar um livro que a mereça. De Herberto para cima, como é evidente.

M.

ID disse...

Fotografa-se o que se sente.
E todas as manhãs, quando saio para o mundo, sinto esse "being alone together". Muitas vezes, o dia limita-se a acentuar a solidão. Mas às vezes, com carácter de milagre, traz uma espécie de comunidade - pequenina, como deve ser :)
Bj.